dia 6 – puerto varas – 1kg de cereja

iphonemasato 550Chovia moderadamente quando voltamos pro hotel. Perdi o sono instantaneamente. Não havia um pedacinho azul no céu e a previsão do tempo marcava uma nuvenzinha cinza pro dia seguinte. Quando a chuva cessou, fomos ao centro trocar um pouco mais de dinheiro. E bem na esquina tinha um senhor com seu carrinho vendendo cerejas e morangos. Os morangos estavam machucados, mas o que minha mãe e tia queriam mesmo era cereja. 1kg dela custou cerca de 15 reais. UM QUILO. Todas perfeitas e carnudas. Começou a chover novamente e o senhorzinho disse que o tempo ia abrir no dia seguinte. Achei ele meio matuto, então acreditei.

Nos refugiamos na feira da Plaza de Armas. Embora uns salgados e tortas tenham atraído o meu olhar, fiquei apenas no suco de framboesa. O suco estava bem mais ou menos, aliás, nenhum chegou aos pés do suco do El Jardín de Epicuro. Artesanato mesmo não tinha muita coisa. A chuva ficou mais forte, mas diminuiu logo depois, foi quando nos refugiamos em outra feira, ao lado do cassino. Novamente fiquei feliz por ter comprado um casaco impermeável e com capuz. Essa feira era melhor.

iphonemasato 539iphonemasato 580IMG_1010De volta ao hotel, decidimos ir jantar num restaurante que tinha boas críticas em todos os guias da internet, o La Ollita, e ele ficava perto do hotel. Isso mesmo, ficava. O restaurante tinha se mudado há pouco tempo. Entramos no Mercado 605, um restaurante que divide a casa com o La Gringa, na esquina da rua do hotel, mas meu pai não quis comer lá. Então seguimos na direção oposta ao centro. Acabamos entrando no Bravo Cabrera, que nos pareceu bem aconchegante.

O Bravo Cabrera não é muito frequentado por turistas, é tipo um Outback, mas também não tem nada a ver. É um lugar onde o povo jovem, sarado e descontraído de Puerto Varas vai para colocar o papo em dia, comer e beber. Todos os pratos estavam muito bons, incluindo o meu nhoque de centolla. A conta também foi diferente da do Outback, bem mais em conta. Quando saímos, o restaurante já tinha fila de espera e estava um frio! Quem bebeu pisco sour voltou mais alegrinho.

Mesmo com o vento gélido, ainda tinha gente pescando no lago. Aquele lado da cidade me pareceu mais animado e divertido, pelo menos à noite. Então, se for pra lá, não se hospede numa extremidade da cidade, fique no meio.

Anúncios
Etiquetado , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: